23 de nov de 2013

Rei Pelé e miss Brasil estavam na folha de pagamento do Governo de Rondônia


Rei Pelé e miss Brasil estavam na folha de pagamento do Governo de Rondônia

Pelo menos duzentos mortos recebiam salário do Governo de Rondônia, provocando um prejuízo mensal de R$ 3 milhões.


Mortos que recebiam salário, CPFs em duplicidade, pessoas com mais de 80 anos em plena atividade no serviço público. Essas são algumas descobertas feitas pela auditoria da Fundação Getúlio Vargas na folha de pagamento do Governo do Estado de Rondônia.
Mas existem descobertas ainda mais escabrosas, como, por exemplo, o fato de constar na folha o nome de Edson  Arantes do Nascimento, o Rei Pelé, três vezes campeão do mundo pela Seleção Brasileira de Futebol, e a lendária miss Brasil Marta Rocha.
A auditoria está sendo acompanhada pelo Ministério Público de Rondônia e o Tribunal de Contas do Estado e deve durar até o final do ano.
O Ministério Público já tem o nome dos suspeitos de fraudarem , há muito tempo, a folha salarial da administração pública estadual rondoniense. Eles já estão sendo investigados.
Pelo menos duzentos mortos recebiam salário do Governo de Rondônia, provocando um prejuízo mensal de R$ 3 milhões. Foram descobertos pagamentos individuais, mensais, de até R$ 190 mil para servidor público do Estado.

SAIBA MAIS: 
Auditoria realizada na folha de pagamento estadual pela Fundação Getúlio Vargas Projetos, com acompanhamento do Ministério Público e Tribunal de Contas, descobriu, até agora, que o Governo de Rondônia pagou , até recentemente, salário a 200 servidores públicos que já morreram.

Segundo a auditoria, essas pessoas custavam aos cofres públicos R$ 3 milhões por mês, mas já estão mortas há muito tempo. Alguém recebeu por elas, mas isso ainda será investigado.

Descobriu-se, também, que servidores com nome diferente tinham o mesmo CPF. Foram encontrados, até agora, 50 desses casos.

Além dessas graves irregularidades, cuja responsabilidade será apurada pelo Ministério Público, a folha de pagamento do Estado registra vários funcionários com mais de 80 anos de idade, o que é ilegal.

A folha de pagamento do Governo rondoniense é controlada por uma empresa de outro estado, chamada Governa.

Na noite desta quinta-feira, o promotor de justiça Geraldo Henrique Ramos Guimarães, do Ministério Público de Rondônia, postou o seguinte comentário no TUDORONDONIA:

"A bem da verdade, deve ser esclarecido que esta auditoria que está sendo realizada na folha de pagamento estadual, pela Fundação Getúlio Vargas Projetos, foi contratada e está sendo paga pelo próprio Governo do Estado de Rondônia, através da SEFIN, e que de forma absolutamente inédita e republicana, contratou este serviço e pediu que o MP e o TCE participassem fiscalizando esta auditoria para que tudo transcorresse da forma mais correta e rigorosa possível, de modo a encontrar e resolver todas as inconsistências possíveis. Muitas inconformidades já foram encontradas, muitas com muito maior impacto financeiro que estes mais de 200 mortos que ainda constavam da folha de pagamentos. Em contato desta Promotoria com o Secretário de Finanças, nesta segunda-feira, foi informado pelo Secretário Gilvan Ramos, que determinaria o imediato ...bloqueio destes pagamentos e que já iria começar a apurar quem são as pessoas que estavam recebendo no lugar dos falecidos, e que depois encaminharia estas informações para a continuidade das investigações e adoção das medidas cabíveis do MP e do TCE. A simples notícia de que seria realizada esta auditoria pela FGV já trouxe muita economia para o Estado de Rondônia (calcula-se em sete milhões de reais), e ao seu término que deve ocorrer no final deste ano, calcula-se pela experiência da FGV em outros Estados da Federação, que a economia a ser alcançada seja de 10 a 20% do valor total da folha de pagamentos. Atenciosamente e sempre a disposição; Geraldo Ramos, Promotor de Justiça participante da fiscalização desta auditoria da FGV". 
FONTE: http://www.tudorondonia.com/

Nenhum comentário: