17 de fev de 2013

RACISMO POR ESCRITO.


Entidades protestam em área nobre de Campinas (SP) contra ordem da PM para abordar "pardos e negros"

Vinte e duas entidades representativas do movimento negro realizaram neste domingo (17) no Parque Taquaral, área nobre de Campinas (93 km de São Paulo), protesto contra uma determinação dada por um capitão da Polícia Militar na cidade para que "pardos e negros" fossem abordados em operações realizadas na região.
Ampliar


Entidades protestam contra ordem da PM para abordar "pardos e negros"7 fotos

5 / 7
Vinte e duas entidades representativas do movimento negro realizaram neste domingo (17) no Parque Taquaral, área nobre de Campinas (93 km de São Paulo), protesto contra uma determinação dada por um capitão da Polícia Militar na cidade para que "pardos e negros" fossem abordados em operações realizadas na região. Eduardo Schiavoni/UOL
"A ordem do capitão foi a prova escrita e assinada de que o racismo permeia a democracia brasileira e que sentimos todos os dias na pele", disse Reginaldo Bispo, coordenador nacional do MNU (Movimento Negro Unificado), que participou do evento.
A PM em Campinas determinou, em uma OS (Ordem de Serviço) de 21 de dezembro, que seus integrantes abordassem jovens negros e pardos, com idade entre 18 e 25 anos, na região do Taquaral. Segundo a determinação, dirigida ao Comando Geral de Patrulhamento da região, pessoas que se enquadrem nessa categoria são consideradas suspeitas de praticar assaltos a casas na região e devem ser abordadas prioritariamente. A ordem foi dada pelo c apitão Ubiratan de Carvalho Góes Benducci.

CÓPIA DA ORDEM DE SERVIÇO DA PM DE CAMPINAS

  • ReproduçãoFonte:http://noticias.uol.com.br

Nenhum comentário: