22 de ago de 2011

22 de agosto Dia do Folclore!


FOLCLORE BRASILEIRO


DEFINIÇÃO DE FOLCLORE  

É o conjunto de mitos, crenças, histórias populares, lendas, tradições e costumes que são transmitidos de geração em geração, que faz parte da cultura popular.

A palavra folclore vem do inglês “folk” = povo e “lore” = conhecimento e significa sabedoria popular. 
O folclore é a expressão cultural mais legítima de um povo.

 PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS 

   *é popular.
   *emana do saber cultural.
   *constitui-se em uma tradição.
   *é transmissível notadamente pela oralidade e pela prática.
   *faz parte do conhecimento coletivo.
   *espelha uma situação ou ação.
   *tem caráter universal.
   *é anônimo, pois se desconhecem seus criadores.
   *é criatividade livre e espontânea de um povo. 


 PATRIMÔNIO CULTURAL 

O folclore como expressão do povo faz parte de sua riqueza cultural e, portanto está inserido no patrimônio cultural. 


 PROTEÇÃO JURÍDICA 

    Constituição Federal: 

 *art. 215: "o Estado garantirá a todos o pleno exercício dos direitos culturais e acesso às fontes da cultura nacional, e apoiará e incentivará a valorização e a difusão das manifestações culturais";

 *art. 216: "Constituem patrimônio cultural brasileiro os bens materiais e imateriais, tomados individualmente ou em conjunto, portadores de referência à identidade, à ação, à memória dos diferentes grupos formadores da sociedade brasileira nos quais se incluem:

     I- as formas de expressão;
     II – os modos de criar, fazer e viver;
     III – as criações científicas, artísticas e tecnológicas;
     IV- as obras, objetos, documentos, edificações e demais espaços destinados às manifestações artístico-culturais;
     V- os conjuntos urbanos e sítios de valor histórico, paisagístico, artístico, arqueológico, paleontológico, ecológico e científico". 

    Portanto, as crenças, lendas, tradições, costumes e tradições, são bens imateriais, que compõem o patrimônio cultural, estão protegidos juridicamente pelo texto constitucional citado. Tratam-se assim de bens imateriais difusos de uso comum do povo e que podem ser protegidos pela ação civil pública (Lei 4.3 /85). 

    Exemplo: quando manifestações ou representações do folclore são proibidas por autoridade, lei ou ato administrativo, podem ser defendidas juridicamente. 


 PERTENCEM AO FOLCLORE 

    A mitologia, as crendices, as lendas, os folguedos, as danças regionais, as canções populares, as histórias populares, os costumes populares, religiosidade popular ou culto populares, a linguagem típica de uma região, medicina popular, o artesanato etc. 

 MITOLOGIA
 LENDAS DO FOLCLORE BRASILEIRO
 OS FOLGUEDOS
 BRINCADEIRAS INFANTIS
 CRENÇAS E CRENDICES
 SIMPATIAS
 DANÇAS REGIONAIS
 CANÇÕES E CANTIGAS POPULARES
 RELIGIOSIDADES OU CULTOS POPULARES
 O FOLCLORE EM POESIAS
 INDUMENTÁRIA
 ARTESANATO
 CULINÁRIA

POR QUE ESTUDAMOS SOBRE O FOLCLORE?
O estudo do Folclore é o estudo da própria alma de um país, é o estudo do modo de ser da gente do povo, das suas maneiras de pensar, de agir e de sentir, é o estudo da feição nacional nas suas bases mais profundas e mais características. É a cultura de folk, é a mentalidade do povo, é a lição que nos vêm transmitidas através das gerações, como todo saber empírico das gentes humildes que lastreiam a formação da nacionalidade, para a qual, no Brasil, contribuíram portugueses, índios e negros, cada um com seus usos, práticas e costumes.
      Essa sabedoria não é uniforme, não é igual em todo o território, variando de um Estado para outro, pois sofrem o impacto das heranças étnicas (As quais se juntam as contribuições de outras raças vindas com as correntes imigratórias) e das influências do meio, consideradas as exigências que as condições fisiográficas impõem ao homem, imprimindo normas e práticas indispensáveis à sua sobrevivência. Variam, assim, os modos de ser das gentes da beira-mar, do planalto, da montanha e do sertão, quer nos tipos de moradia, de alimentação, de técnica, quer na feição espiritual. Não se viverá ao sul do país com o temor do boto, nem ao centro sob o encanto da sereia, nem na praia se cultuará o Rei da Mata. O lavrador se cercará de crendices e superstições para o bom êxito de suas lavouras, outras serão as do pescador, do boiadeiro, do tropeiro, do garimpeiro.
      Se não conhecemos a mentalidade do povo, toda reforma ou regulamentação em qualquer setor da vida humana será vazia e sem possibilidade de êxito. No campo da medicina, da religião, da agricultura, da técnica, ou em qualquer outro, a sementeira germinará se anteriormente o terreno foi estudado, conhecido, preparado.

Fonte:  Que é Folclore? Maria de Lourdes Borges Ribeiro - MEC.
Anuário do Folclore – 1993



  

Nenhum comentário: